Recursos digitais mudam até jeito de resolver prova

Esqueça o giz, a lousa e o retroprojetor. Isso ficou para trás. O que seu filho poderá encontrar quando for para a escola são instrumentos bem mais modernos.

Na visita a alguns colégios de São Paulo, existem equipamentos tecnológicos que estão mudando a forma de os alunos receberem o conteúdo passado pelos professores.

O que antes era possível ver apenas nos livros ou com os pesados retroprojetores, agora é mostrado em tempo real em uma lupa digital. Colocando-se o aparelho sobre a pele, por exemplo, é possível ver o tecido epitelial na tela do notebook com detalhes antes imperceptíveis.

“Não fica apenas na teoria, com a professora falando na sala. A aula fica mais interessante e você enxerga na hora aquilo que ela fala”, afirma Matheus Duarte, 16, aluno do ensino médio do colégio Bandeirantes, na zona sul, que oferece o instrumento.

ATÉ A PROVA

E, quem diria, até um dos métodos escolares mais tradicionais, a prova, não resistiu ao avanço tecnológico.

Geralmente feita no papel, as avaliações começam a ganhar uma maneira diferente de ser realizada: por meio de controle remoto.

O CPS (Classroom Performance System) é um aparelho de avaliação eletrônico. Cada aluno recebe um controle com cinco alternativas. A questão é projetada numa lousa digital e, por meio de um receptor ligado ao computador, cada voto é contabilizado na hora.

“Além de agilizar o processo, seja numa revisão ou numa prova, percebemos que eles gostam desse método porque movimenta a aula”, explica o coordenador de tecnologia educacional do Bandeirantes, Mário Abbondati.

“Fica mais legal do que fazer no papel. Além disso, o resultado sai na hora e você sabe o que errou e o que acertou”, diz o estudante Guilherme Rizzo, 13.

A ferramenta também é usada para pesquisas de opinião com os alunos ou para medir o conhecimento deles sobre determinado assunto antes de começar a matéria.

A dica dos especialistas para saber se essas tecnologias realmente fazem diferença no ensino é questionar sobre como elas são aplicadas no dia a dia.

“Se a equipe pedagógica não tiver clareza de como usá-las, provavelmente os resultados não são assim tão maravilhosos”, diz a mestre em tecnologia Gabriela Eyng Possoli.

 

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/saber/980569-recursos-digitais-mudam-ate-jeito-de-resolver-prova.shtml

*
*

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *